Na manhã desta terça-feira (4) no salão nobre da prefeitura de Alvorada ocorreu um encontro para tratar das politicas públicas voltadas ao movimento LGBTT do Município. Na ocasião foram ouvidos membros do movimento assim como Secretários Municipais e a comitiva estadual de assuntos ligados à diversidade.

Depois da apresentação inicial dos participantes começou uma conversa sobre a situação das vítimas de violência de cunho preconceituoso. “São marginalizados desde muito cedo, não têm espaço em determinados círculos sociais, muitas vezes sofrem discriminação por parte da família entre outras formas de violência, incluindo o preconceito nas redes sociais”. Finalizou Junyara Brandão.

De acordo com a coordenadora estadual da diversidade sexual, Adriana Souza, existe a intenção de criar um centro de referência para vítimas de violência discriminatória que outrora eram mal atendidas quando precisavam de atendimento médico. Durante o pronunciamento dos representantes da coordenadoria também ficou claro que a orientação sexual de determinada pessoa não deve interferir na maneira com que é tratada.

Alinhada com a causa LGBTT, a prefeitura de Alvorada se posiciona contra o preconceito de qualquer gênero. Apoia a Parada Livre de Alvorada por acreditar que manifestações desse tipo auxiliam na conscientização do público em relação à diversidade sexual. Contudo reitera que mais iniciativas são necessárias para efetivamente criar uma sociedade abrangente.

Participaram da reunião o prefeito Appolo, os secretários municipais Paulo Ramos, Alexandre Lobão, Alcides Bolico, e representando o Movimento Negro de Alvorada (MNA), Denise Lemos; a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos (SDSTJDH) representada pela coordenadora de diversidade sexual, Adriana Souza; o coordenador estadual de saúde da população LGBTT representando a Secretaria Estadual da Saúde, Iuday Motta; a assessora técnica da diversidade da Secretaria Estadual da Educação, Luana Barbosa, além de representantes do movimento LGBTT do município de Alvorada.

 

Texto: Mauricio Velasques Revisão/Edição: Fabio Medeiros/Celso Dornelles Foto: Magno Derlon – capa / Mauricio Velasques – fotos 01 e 02