O protocolo de saúde da mulher na atenção básica foi aprovado pela Secretaria Municipal de Saúde, na tarde da última quarta-feira, 25 de novembro. O documento foi criado e planejado por um grupo técnico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A medida qualifica e padroniza o atendimento e os fluxos de encaminhamentos nas unidades básicas de saúde para a população feminina.

Segundo Jociane Saldanha Hoff, Coordenadora da Atenção Básica, o protocolo vai dar autonomia e respaldo legal para enfermeiros realizarem pré-natal, solicitar exames e prescrever medicações preconizadas no protocolo. O procedimento abrange os seguintes assuntos: pré-natal de risco habitual e puerpério, planejamento familiar e prevenção de câncer de colo de útero e de mama.

Para a enfermeira de saúde da mulher, Clarissa Troyano, a padronização de rotinas e condutas e o estabelecimento de fluxos para encaminhamentos vão atuar na redução da mortalidade materna infantil no município. O comitê responsável pela organização do protocolo é formado pela enfermeira de saúde da mulher, Clarissa Troyano; pela coordenadora da atenção básica, Jociane Saldanha Hoff; e pela diretora de enfermagem Daniela Bortoncello.

Além do grupo que organizou, o protocolo de saúde da mulher foi revisado pela médica ginecologista-obstetra, Florence Marques e pela doutora Adriana Parizoto. Evelize Machado, Sandra Baldin, Amanda Passos e Natalia Godoy também colaboraram no planejamento do documento.

01

divulgação