O secretário de desenvolvimento econômico, Newton Zanino esteve no lançamento do Núcleo de Extensão Produtiva e Inovação Metropolitano (NEPI) na manhã desta quinta-feira(29) no campus Canoas da universidade LaSalle. Nesta iniciativa é firmada uma parceria entre empresas, governo e universidades com o objetivo de desenvolver a economia dos municípios da região metropolitana atuando diretamente na produção industrial. Trazer métodos e estratégias que impulsionam a produção industrial do município é o que busca a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE).

 

As empresas do setor industrial de Alvorada que tiverem faturamento anual mínimo de 360 mil reais poderão ser atendidas pelo projeto. O acompanhamento dura 9 meses e durante este período a empresa contará com a orientação dos extensionistas. Estes profissionais atuam nas áreas de Produção Mais Limpa, Perdas, Inovação e Planejamento Estratégico, cabendo a cada empresa a escolha de até 2 áreas. Nas visitas realizadas pelos extensionistas são feitos diagnósticos para melhor planejar as intervenções que serão necessárias, mas não se resumindo a isso. As operações de cada assessoria são explicadas a seguir.

  • Produção Mais Limpa – aumento da eficiência produtiva através da aplicação do conceito de redução/substituição de resíduos.
  • Perdas – aumento da eficiência produtiva através da aplicação de ferramentas para redução de atividades que demandam tempo e não agregam valor ao produto.
  • Inovação – estabelecimento de um diferencial estratégico a partir de capacitação e aplicação de ferramentas adequadas ao nível de maturidade da empresa, visando o aumento da inovação em produto e/ou processo.
  • Planejamento Estratégico – construção/revisão da estratégia empresarial, apoiando o estabelecimento de objetivos e metas acertadas para o curto, médio e longo prazo.

Usando um banco de dados do próprio projeto é possível gerar um relatório que permite a empresa verificar o posicionamento frente a empresas similares em diversas regiões do mundo. Esta avaliação é chamada BENCHMARKING e como todos os outros serviços disponíveis, não tem custo algum para a empresa. A verba que financia esta iniciativa vem do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD).

Para participar

A empresa que tem interesse em participar desta oportunidade de desenvolvimento deve atender os seguintes requisitos:

  • Ter faturamento anual de no mínimo 360 mil reais (30 mil reais por mês)
  • Responder ao questionário de benchmarking
  • Disponibilizar horas de pessoal interno para a execução do projeto nas áreas que escolher
  • Aportar os recursos necessários para a implantação das ações definidas no âmbito do projeto
  • Realizar a avaliação do atendimento ao final do período de 9 meses
  • Estar localizadas em Canoas, Porto Alegre, Cachoeirinha, Gravataí, Nova Santa Rita, Alvorada, Viamão, Guaíba, Eldorado do Sul e Glorinha.

As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de julho. Para mais informações entre em contato com núcleo da coordenação do projeto pelo telefone 3476-8701 ou pelo e-mail ricardo.buneder@unilasalle.edu.br.

 

Texto: Mauricio Velasques / Revisão-Edição: Celso Dornelles / Fotos: Magno Derlon