A propósito da celeuma, criada unicamente com fito politiqueiro, relativamente à licitação, modalidade registro de preço, publicada com equívoco em seus quantitativos para possível aquisição de doces e salgadinhos pela Administração, cumpre-nos registrar que:

1.                                  Constatado o equívoco, ainda em dezembro de 2018, a Administração imediatamente obstou aquele procedimento, com medida efetiva de suspensão do mesmo, o que foi objeto de publicação no Diário Oficial da União, além do Diário Oficial dos Municípios e no “Jornal Cidades” todos em suas edições de 05-12-2018 (cópias ao dispor na Prefeitura), além de veiculação no Portal da Transparência.
Logo, não há motivo outro que não seja o politiqueiro, para que a matéria venha a ser levantada agora, notadamente por perdedores, mal intencionados e que não vislumbram outra maneira de sobrevivência que não seja viver pendurado em cargo público ou antecipação ilegal de campanha política.

2.                                  Destacamos que a Administração está tomando as providências judiciais para responsabilizar todos aqueles que ao revés de trabalhar pelo crescimento de Alvorada, ficam com uma lupa tentando encontrar motivos que lhes possibilitem sonhar acordados com a gerência do Município no pleito que se avizinha.

3.                                  Aproveitamos, por fim, para sugerir que essas pessoas mal intencionadas, repita-se, nos deixem trabalhar e tratem de atuar em algo produtivo o que lhes evitará subterfúgios com vista a tentar ludibriar a comunidade alvoradense.

                                 Alvorada, 20 de março de 2019.

                                JOSÉ ARNO APPOLO DO AMARAL,

                                Prefeito Municipal