A Pandemia de COVID-19, ainda não acabou, mas outras doenças comuns continuam entre nós, como é o caso da DENGUE, que é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que também e ó transmissor da Febre Chikungunya e do vírus Zika.

O Aedes costuma ter sua circulação intensificada no verão, em virtude da combinação da temperatura mais quente e chuvas. Mas vale ressaltar que o Aedes aegypti, circula mesmo durante os períodos mais frios e, se os criadouros não forem eliminados, os ovos depositados podem permanecer intactos por meses, podendo dar origem a um novo ciclo do mosquito.
Para se reproduzir, ele precisa de locais com água parada. Por isso, o cuidado para evitar a sua proliferação busca eliminar esses possíveis criadouros, impedindo o nascimento do mosquito.
Em Alvorada, as vistorias dos imóveis continuam sendo realizadas pelos agentes de vigilância em saúde, seguindo todos os protocolos estabelecidos: uso de máscara, distanciamento de 2 metros, uso de álcool gel e inspeção somente na parte externa.
Caso o morador recuse a visita, é importante que seja receptivo às orientações do agente quanto aos cuidados com o mosquito e eliminação dos focos (água parada).

O fato é que não podemos deixar de lado os cuidados necessários para combater a doença, principalmente em tempos de pandemia, já que os hospitais estão sobrecarregados com o alto número de casos de COVID-19.

Texto: Carina Soares / Arte: CCS / Edição e Revisão: CCS

Ainda não existem comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados (*).