Prefeito Appolo, e Paulo Ramos, Secretário de Governo e Gabinete, recebem convite para participar do 1º Fórum de debates da religião de Matriz Africana.

Promovido pelo artesão alvoradense, Jorge kawo, este fórum tem a finalidade de discutir os temas pertinentes à religião de Matriz Africana na cidade de Alvorada. O evento programado para o dia 23 de agosto na Câmara de Vereadores a partir da 18h, contará com palestras e apresentação de três eixos, dentro da programação. Após a entrega do convite, o artesão presenteou o prefeito com uma belíssima escultura por ele trabalhada.

Primeiro Eixo do Fórum:

Ação Social, Eventos Sociais que promovam a Religião de Matriz Africana, Direitos e Deveres, Respeito entre Yás e Babás

 

Segundo Eixo

Projeto de Lei (PL21)

Terceiro Eixo

Centro Cultural voltado ao Povo de Raiz e Matriz Africana/ Aulas de Alabês, Culinárias, Línguá Iorubá, Corte e Costura, entre outros.

Este evento é promovido pelo artesão Jorge Kawo, que é morador de Alvorada, e garante que diversas obras que tem projetado ao longo dos anos, tem como inspiração o Município e a cultura afro da cidade, além das pessoas que aqui vivem.

Jorge, que de simples tem apenas o jeito de ser e de levar a vida, diante da grandeza de sua obra, onde se confunde com as tradições e crédulo de matriz africana. Recentemente o artesão apresentou seu trabalho na 1º Feira de Afro Negócios de Alvorada, realizada n na praça central.

Ao descobrir que possuía o dom de esculpir, Jorge passou a se dedicar e tirar o sustento com a venda das esculturas através de exposições pela capital e cidades diversas do nosso Rio Grande. Sua arte tem como base inicial a madeira, que logo se transforma em uma verdadeira obra de arte.

O artista acredita que sua inspiração vem de Deus, mas ele apenas empresta suas mãos ao trabalho que vem de dentro, através de sua crença e ligação religiosa.

Segundo o prefeito Appolo, o artista está de parabéns pelo belíssimo trabalho realizado.

Participaram da entrega da escultura, a Professora Maria de Lurdes e Juniara.

Texto: Fábio Medeiros/ Fotos Magno Derlon