fbpx

Os direitos das crianças e dos adolescentes vão pautar os debates em Alvorada. As atividades, que começam nesta quarta-feira (09) seguem até sexta-feira (12), contam com debates sobre a maioridade penal, o combate ao trabalho infantil, além da realização da VIII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Com o tema Maioridade Penal – Punir os efeitos ou prevenir as causas, uma audiência pública vai ocorrer hoje, às 19 horas, na Câmara de Vereadores (Avenida Getúlio Vargas, 2266, Centro). O debate é organizado pela Câmara Municipal de Vereadores em parceria Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer. A atividade é aberta para a comunidade.

Nesta quinta-feira (11), a Prefeitura de Alvorada e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Alvorada promovem a VIII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A programação, que inicia às 8 horas, terá como palestrante o professor de Direitos Humanos do IPA, doutor e mestre em Sociologia e especialista em Segurança Pública, Marcos Rolim.

O tema central do debate é Política e Plano Decenal dos Direitos Humanos das Crianças e Adolescentes – fortalecendo os Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente. A Conferência acontece no salão da Igreja Missão Carismática Internacional do Rio Grande do Sul (rua São Borja, 134). Durante o encontro, delegados serão eleitos para representar Alvorada na conferência regional que acontece no segundo semestre, em Porto Alegre.

Caminhada contra o trabalho infantil

Cerca de mil pessoas são esperadas para a 6ª Caminhada em Prol da Erradicação do Trabalho Infantil. A realização acontece, no Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, nesta sexta-feira (12), às 8h30. Com o tema “Todos juntos Contra o Trabalho Infantil”, a saída da caminhada ocorre da praça central João Goulart (Largo 8 de Março, na parada 48, em frente do prédio Administrativo da Prefeitura). Conforme a Secretaria Municipal do Trabalho e de Desenvolvimento Social a caminhada deve contar com representantes das escolas municipais, a Polícia Militar Mirim, escoteiros, APAE, Associação Rede Divina Providência de Ação Social e Cidadania e crianças do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).