Alvorada realiza na próxima quinta-feira, 23 de junho, a 7ª Caminhada em Prol da Erradicação do Trabalho Infantil. A ação, organizada pela Secretaria Municipal do Trabalho e Desenvolvimento Social (SMTDS), tem como objetivo defender os direitos da criança e do adolescente e alertar a população contra o trabalho infantil e a evasão escolar. A caminhada tem início a partir das 8h30min, na Praça João Goulart (Avenida Presidente Getúlio Vargas).

Em Alvorada, a SMTDS através do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), conta com o Serviço Especializado de Abordagem para Crianças e Adolescentes em situação de Rua e Trabalho Infantil (SEAS Infantil). O SEAS acompanha as famílias na busca da superação dessa situação que viola os direitos fundamentais da população infantojuvenil.

No SEAS, as equipes realizam o mapeamento e a abordagem, encaminhando as famílias aos CRAS (Centro de Referência em Assistência Social), para serem inseridas no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e ao Programa Mais Educação. Tanto o SCFV e o Programa Mais Educação são espaços protetivos, estratégicos e fundamentais para a oferta de novas oportunidades de desenvolvimento às crianças e aos adolescentes.

Famílias que são acompanhadas pelo SEAS em Alvorada

Em 2015 foram inseridas 66 novas famílias para acompanhamento do Serviço Especializado de Abordagem para Crianças e Adolescentes em situação de Rua e Trabalho Infantil (SEAS  Infantil). Neste ano, já foram registradas 33 famílias, que são acompanhadas pelo SEAS Infantil, sendo 11 novas famílias em relação ao ano passado.

Objetivos do SEAS com o acompanhamento das famílias:

  • Orientar às famílias para a retirada das crianças e adolescentes do trabalho, proporcionando capacitação profissional aos seus responsáveis;
  • Possibilitar o acesso, a permanência e o bom desempenho de crianças e adolescentes na escola;
  • Fomentar e incentivar a ampliação do universo de conhecimentos da criança e do adolescente, por meio de atividades culturais, esportivas, artísticas e de lazer no período complementar ao da escola, ou seja, na jornada ampliada;
  • Proporcionar apoio e orientação às famílias por meio da oferta de ações socioeducativas.