Iberê nas praças:

Trazendo a obra de Iberê Camargo a todos, o projeto itinerante procura despertar nas pessoas o interesse pela arte e pela cultura e estimulando o sentimento de preservação da cultura brasileira, oferecendo ao público das cidades onde passa oficinas artísticas com linguagens diversas.

Entre as atividades oferecidas estavam:

Contação de Histórias: De forma divertida e lúdica, a fundação trouxe o Livro gaveta dos guardados, apresentando os carretéis que aparecem como um importante objeto das memórias da infância de Iberê.

Oficina de Gravuras: A gravura, a principal técnica do artista, foi utilizada buscando imprimir memórias pessoais das crianças e sua relação com os brinquedos, utilizando caixinhas de leite para o desenvolvimento da consciência ambiental.

Além disso, uma van estacionada na praça, estava equipada com livros e catálogo ficaram à disposição do público.

Está sendo ótimo estar aqui, pois as pessoas chegam muito disponíveis a participar, crianças de realidades diferentes e também muitos adultos estamos nos sentindo muito acolhidos” comentou a coordenadora do projeto Larissa Fauri.

Apresentação teatral “Baila Melancia”:

A Rococó produções apresentou o espetáculo de dança e tetro inspirado no conto Melancia Coco verde, de João Simões Lopes Neto homenageando o autor e escritor gaúcho que em 2016 completou centenário de morte.

A peça fala sobre a cultura de violência contra a mulher principalmente no Estado do Rio Grande do Sul, onde temos um alto índice de feminicídio

abordando o assunto de forma lúdica, conseguindo alcançar o publico infantil e adolescentes.

Pra mim é um prazer imenso voltar a cidade pois já morei em Alvorada, dancei em CTGS daqui, foi onde tive contato com a cultura e as tradições do sul, e hoje poder trazer esse espetáculo para a feira do livro da cidade, completa um ciclo, é muito gratificante” conversou com a gente o Produtor e protagonista Henrique Gonçalves.

Artesanato:

O artesanato local já tradicional no Município e está presente desde as primeiras edições da feira, os expositores trabalham há cerca de 20 anos na praça central com uma equipe de 18 expositores.

Foram comercializadas peças de tricô, crochê, bonecas de tecido, mochilas e bolsas, quadros entre outros itens.

Na tarde do último sábado (10), um ato de carinho emocionou o patrono da 16ª Feira do Livro Brenilson Maria de Jesus, que recebeu da equipe de artesãs um quadro, como forma de homenagem.

Durante todo o ano os profissionais promovem as feiras locais de artesanato em datas comemorativas como dia das mães e natal, a próxima feira acontecerá 20 a 24 de dezembro na praça João Goulart.

Texto: Endyel Costa / Edição e Revisão: Celso Dornelles /Fotos: CCS